SEO On Page:
O que é e como fazer a otimização completa!

 TEMOS TODO ESSE CONTEÚDO EM AÚDIO E TEXTO ABAIXO.

SEO On Page, O que é e como fazer SEO On Page?

Se você acompanha o mercado de Marketing Digital, com certeza já ouviu falar em SEO e no quanto as suas estratégias são importantes para ter visibilidade num site ou blog. Entretanto, você sabia que o SEO é composto de inúmeros pilares, sendo um destes pilares o SEO On Page?

Como já apresentamos no artigo anterior, o SEO significa a otimização de sites para mecanismos de busca e trata-se, basicamente, de um conjunto de técnicas que visam alcançar bons rankings orgânicos em buscadores como o Google, com o intuito de gerar tráfego e autoridade.

Porém, mais do que uma simples estratégia para aumentar os lucros do seu negócio online, o SEO se tornou indispensável na medida em que, sem o uso das suas técnicas é praticamente impossível sermos vistos nos meios online. E, neste sentido, conhecer e saber como pôr em prática estratégias de SEO é imprescindível!

Vamos pensar: quando você quer contratar um serviço ou comprar um produto, posso apostar que o seu primeiro passo é pesquisar por ele no Google ou qualquer outro buscador, estou certo?

Agora imagine ter o seu negócio presente na Internet, mas não ser encontrado por nenhum usuário. Isso é o que acontece com muitas empresas que não fazem uso de estratégias de SEO ou até o fazem, porém cometem muitos erros que comprometem seu posicionamento no Google.

Quer conhecer algumas técnicas para a garantir a visibilidade da sua marca na web? Pois então, passou da hora de você conhecer o SEO On Page!

SEO On Page: O que é isto?

SEO On Page, O que é e como fazer SEO On Page?

Está se perguntando o que de fato é SEO On Page? Calma, nós vamos te explicar de forma simples e sem complicações!

Primeiramente, o SEO On Page – como você já deve ter imaginado – é um desdobramento do SEO que, por sua vez, é intrínseco ao SEM – Marketing para Mecanismo de Busca – que não inclui somente o marketing orgânico, mas também métodos pagos como o link patrocinado, por exemplo.

O que todos estes pontos têm em comum? Otimizar páginas na Internet para que os motores de busca do Google considerem aquele domínio adequado para atender os requisitos dos fatores de rankeamento!

O Google quer que os usuários fiquem satisfeitos quando visitarem a sua página e a única maneira do buscador saber que visitantes do seu site estão realmente satisfeitos, é quando eles estão engajados. Afinal, você sabe quanto tempo os usuários passam no seu site consumindo seus conteúdos?

Desse modo, chegamos a conclusão de que o SEO On Page é uma excelente técnica de marketing digital para trazer mais visibilidade para suas páginas. Porém, mais do que isso, seu objetivo primário é usar todas as otimizações possíveis para educar, inspirar e orientar usuários enquanto eles estão navegando na Internet.

Por que se dá tanta importância ao SEO On Page?

SEO On Page, O que é e como fazer SEO On Page?

Deixe de lado a ideia de que SEO se trata apenas de rankear palavras-chave e conseguir links externos. Isso é coisa do passado!

Hoje em dia, o Google considera muito mais importante que os seus usuários tenham uma boa experiência de navegação do que qualquer outra coisa. E é isso que o seu site precisa oferecer: uma excelente navegabilidade para os futuros visitantes das suas páginas!

É neste ponto que o SEO On Page entra em ação. Por meio de uma série de estratégias que você realiza no seu site, é possível ajustá-lo aos padrões requeridos pelo Google e assim, ter suas páginas colocadas numa posição de destaque.

Porém, em contrapartida aos anúncios pagos que aumentam a visibilidade instantâneamente após o pagamento, o tráfego gerado pelo SEO On Page não chega tão rápido. É necessário um trabalho constante para alcançar as primeiras posições e, após conquistá-las, é preciso continuar lutando para mantê-las!

Mas mesmo que pensemos em uma avaliação de longo prazo, essa estratégia pode apresentar um ROI (Retorno sobre Investimento) maior se comparado aos links patrocinados.Afinal, um artigo em seu site pode lhe valer milhões, contanto que bem trabalhado e alimentado!

Ok. Chega de teoria!
Sabemos que você quer pôr as estratégias de SEO On Page em prática, não é mesmo? Vamos lá!

Fazendo a otimização completa de SEO On Page

Dentro de uma única página da web, encontramos inúmeros componentes que merecem a nossa atenção: sempre com foco na experiência do usuário.

Assim, quando tratamos o SEO On Page devemos pensar a experiência do usuário desde antes de ele entrar em seu site, afinal, é preciso atraí-lo nos mecanismos de busca, até o momento quando ele clica no seu conteúdo, pois é neste momento que você irá satisfazê-lo em relação a sua pesquisa.

E todo este percurso perpassa a otimização de conteúdos, a otimização das páginas do seu site e até mesmo as fotos e vídeos. Quer ter sucesso em cada uma dessas áreas? Vamos te mostrar que isso não precisa ser um bicho de sete cabeças!

Otimizando os conteúdos

Title Tag

Primeiramente, entenda uma coisa: não necessariamente o título do seu artigo será o mesmo que irá aparecer nos mecanismos de busca. Por exemplo, na Tree MKT podemos escrever um artigo cujo título é “Conheça o Marketing Digital e desenvolva estratégias eficazes”, enquanto o title tag será “Marketing Digital: definição, benefícios e estratégias”.

Em suma, a Title Tag funciona como uma frase para chamar a atenção do usuário. Assim, ela sempre deverá ser atrativa e chamativa para captar o usuário o mais rápido possível em poucas palavras, pois não existe espaço suficiente para descrever com detalhes tudo o que seu artigo irá tratar.

Meta Description

Sabe aquele pequeno resumo que aparece logo abaixo da title tag? Esse fragmento é chamado de meta description!

Apesar de desconsiderada como um fator de rankeamento, a meta description possui a sua importância para a taxa de cliques, pois se o seu title tag não for capaz de chamar a devida atenção do usuário, você ainda pode apelar para uma descrição atrativa e instigante para trazer o leitor para sua página.

Utilizando o exemplo acima de title tag, vamos desenvolver uma meta description para o nosso artigo fictício: “Você sabe o que é Marketing Digital e para que serve? Conheça 7 vantagens desta estratégia para o seu negócio!”

Lembrando que a meta description tem um limite de caracteres, ok? Não passe dos 160!

URLs

Voltando aos fatores de rankeamento, as URLs são essenciais uma vez que é através delas que o Google identifica sobre o que determinada página está tratando.

Desse modo, jamais devemos deixar de utilizar a palavra-chave do nosso conteúdo na URL. Ademais, deixá-la amigável para leitura do usuário é imprescindível.

Por exemplo, quais destas URL é a mais agradável para você?

– https://agenciatreemkt.com.br/marketing-de-conteudo/
– https://agenciatreemkt.com.br/mar32903ketin5795gi932de9u2o3j2contej303ud97o

Com certeza você escolheu a primeira opção, não é mesmo? Assim, a nossa dica é: mantenha as URLs curtas e sem números!

Link Building

As estratégias de Link Building são essenciais no Marketing de Conteúdo e os mecanismos de busca utilizam estas linkagens para relacionar os temas do seu conteúdo com as pesquisas buscadas pelos usuários.

Em suma, podemos dividir esta estratégias em dois tópicos: links externos e links internos.

Links internos

O objetivo de inserir links internos em seus conteúdos e site em geral é melhorar a navegabilidade do usuário e mantê-lo por mais tempo em seu domínio. É possível relacionar sempre que der os links com assuntos semelhantes já tratados em seu blog levando o visitante de uma página a outra do seu site.

Links externos

Em contrapartida, os links externos relacionam o seu conteúdo com outros complementares fora do seu domínio. Tente inserir entre 2 ou 4 links externos a cada 1.000 palavras e configure-o de modo a abrir uma nova página. Assim, o usuário pode complementar a sua pesquisa sem sair da sua página.

Heading Tags

Estrutura que compõe os seus conteúdos e serve para configurar um tipo de hierarquia da informação, as heading tags visam facilitar a leitura do usuário utilizando títulos e subtítulos tornando o conteúdo mais escaneável e prático.
Em um exemplo, eles auxiliam na divisão e classificação dos tópicos do seu conteúdo como um árvore genealógica, tal como o exemplo a seguir:

– H1: Marketing Digital
– H2: Marketing orgânico e marketing pago
– H3: Marketing de Conteúdo, SEO, links patrocinados
– H4: palavras-chave, link building, title tag, etc.

Atuando como fator de rankeamento, o Google verifica a presença da palavra-chave nas heading tags para fazer associações às buscas dos usuários. Deste modo, priorize sempre a presença da sua palavra-chave, sobretudo, no H1 e no H2, afinal, eles são os títulos com mais destaque!

Otimizando as páginas web

1. Design responsivo

Dentre os fatores mais importantes de rankeamento, a responsividade de uma página da web é uma das mais essenciais dentro das estratégias de SEO On Page.

Em resumo, um design responsivo é aquele que apresenta uma performance excelente tanto para desktop quanto para mobile, sendo adaptado aos dois formatos. Afinal, é inegável a intensa conexão em nosso celulares!

Para verificar o desempenho do seu site, você pode usar a ferramenta teste de uso móvel do Google e, a partir do feedback a você fornecido, iniciar as estratégias de otimização para versão mobile.

2. Velocidade do site

Uma coisa é fato, os usuários não têm paciência para esperar mais de 5 segundos o carregamento de uma página. Por este motivo, a velocidade de carregamento do seu site deve ser uma das suas prioridades.

Para contextualizar, mais de 47% dos usuários esperam que o carregamento de uma página demore menos de 5 segundos e o atraso no tempo de resposta da página, pode render uma redução de 7% nas conversões!

Para verificar a velocidade do seu site ou blog, você pode utilizar ferramentas como o Google PageSpeed Insights e o GTmetrix e, a partir dai buscar soluções eficientes!

3. Rastreamento

Outra estratégia do SEO On Page consiste em tornar o site o mais rastreável possível para os mecanismos de busca.

Assim, um dos novos critérios é a inserção do certificado HTTPS, que garante segurança, autenticidade e confiança para aqueles que estão fazendo pesquisas online, sendo especialmente essencial para e-commerces.

4. Engajamento

Ainda que não seja um fator direto de rankeamento, incentivar os usuários a engajarem com o seu site é algo interessante. Afinal, como sabemos o Google avalia o comportamento do tráfego e, portanto, ter visitantes que compartilham e comentam seus conteúdos é bastante positivo.

Para pôr esta estratégia em prática, vale inserir botões de compartilhamento nas redes sociais, incentivar os leitores a comentarem nas suas publicações com CTAs (Call to Action), incentivar a inscrição em e-books, etc.

E então? Ficou ansioso para colocar estas ações de SEO On Page em prática? Caso você queira ter uma visão ainda mais completa sobre estratégias de marketing digital para melhor rankear o seu site, tenho certeza que o e-book preparado pelos profissionais da Agência de Marketing Digital Tree MKT poderá te ajudar bastante. Confira já!